Te ajudamos a descubrir sua própria maneira de dançar

As três Chaves da Dança Livre a Dois

Conexão com o par

Conexão com o par

Um ato de entrega e confiança para o encontro da dança. Deixar de se preocupar com o próprio pé para se relacionar com o parceiro.

Condução e Intenção

Condução e Intenção

Compreender os significados dos seus movimentos para o par. Estímulos de cada parte do corpo com consciência da direção, força e intenção.

Musicalidade

Musicalidade

Aproveitar a música e seus diferentes elementos para a dança se tornar mais interessante até mesmo com poucos passos no repertório.

COMO VOCÊ QUER APRENDER?

Aulas Particulares

Aulas Particulares

Para quem quer fazer uma apresentação especial, se divertir, se aprimorar, improvisar ou simplesmente alegrar vida.

Vivência

Vivência

Uma intensa e divertida prática que acolhe o nem iniciado e o avançado. O importante é estar com corpo e mente presente para conectar, venha com ou sem par.

Grupos Exclusivos

Grupos Exclusivos

Integre Colaboradores, Vizinhos e Amigos com a prática da dança livre em oficinas exclusivas e personalizadas.

Outros Cursos

Outros Cursos

Além da dança, Ravi Brasileiro compartilha com carinho o seu conhecimento Musical.


 

A HISTÓRIA DA DANÇA LIVRE A DOIS

 

Artista desde criança, o músico e dançarino Ravi Brasileiro iniciou seus estudos com a dança de salão em 2009 integrando a equipe da Escola Edson Carneiro, filial do Jaime Aroxa em Curitiba, até 2011.

 

Participou de diversos workshops e cursos, com destaque ao master class com os tri-campeões mundiais de salsa, Carine Morais e Rafael Barros, Jaime Aroxa e Carlinhos de Jesus.

Há seis anos atua como personal dancer, trabalhou em locais como o café colonial dançante da Confeitaria Piegel, Restaurante Toscana, Zapata Mexican Bar, além de eventos sociais e corporativos.

 

Nesse período, Ravi Brasileiro dançou com milhares de damas e percebeu que um cavalheiro tem pouquíssimos compassos de música para tornar a dança fluida e interessante.

Para conseguir essa façanha ao guiar damas com pouco ou nenhuma experiência no salão, a primeira alternativa encontrada foi mesclar os gêneros e passos de dança com mais fácil assimilação.

 

Explorou os seus conhecimentos musicais como fortes recursos para trazer a criatividade em uma dança que propõe conexão com as sutilezas dos arranjos, do contato, dos olhares…

A partir daí, desenvolveu aos poucos a sua dança singular. Seu modo de dançar chamou a atenção e curiosidade das pessoas, que também desejaram essa liberdade para se divertir na pista de modo mais despretensioso.

Você sabe que vai te fazer bem

ATÉ QUANDO VAI NAMORAR A DANÇA SÓ DE LONGE?

SÓ ATÉ AGORA, QUERO COMEÇAR!

 

.

Fotos por Oruê Brasileiro FotografARTE